Blog

18 de outubro de 2017

Migração rápida e segura para o Blackboard Open LMS

O desafio de criar cursos de educação a distância exige planejamento. Em uma instituição que já utiliza ambientes virtuais como apoio para o ensino presencial, tempo de implantação das disciplinas e capacitação dos professores devem ser considerados na escolha de uma nova ferramenta.

Uma instituição utilizava o Moodle desde 2005, e há sete anos vincula todas as disciplinas a um ambiente virtual. Isso faz com que o corpo docente já tenha contato com a ferramenta. Embora a utilize principalmente para disponibilizar materiais complementares aos cursos presenciais. No lançamento da modalidade de educação a distância, esse fator não deixou de ser considerado pela Católica SC.

Webinar sobre migração do Moodle no dia 10/09

O Blackboard Open LMS potencializa soluções ofertadas dentro do Moodle. Sem gerar a exigência de capacitar os professores e a equipe em uma ferramenta nunca utilizada antes. Como tínhamos um prazo curto para implantação da EAD, essa foi uma característica decisiva na escolha do novo ambiente virtual”. Garante Juliana Petris, coordenadora pedagógica da EAD da Católica de Santa Catarina.

Como diferenciais importantes, Juliana cita o suporte permanente, 24/7, e o armazenamento em nuvem. Essa é uma garantia de que os estudantes não terão nenhum problema com a disponibilidade da solução tecnológica. Para ela, qualquer falha na ferramenta pode significar a perda de um prazo de entrega de trabalho ou a impossibilidade de acessar conteúdos de aula na EAD.

“O Blackboard Open LMS, nos ofereceu responsividade, maior navegabilidade e uso intuitivo, além da possibilidade de personalizar o layout dos cursos.”

 

Suporte à criação da EAD

A utilização do Blackboard Open LMS na instituição ocorre simultaneamente com a criação dos cursos de educação a distância. Por isso, os professores e a equipe de EAD têm a oportunidade de criar novos formatos de disciplinas em conjunto. Utilizando, assim, as ferramentas do ambiente virtual ideais para traduzir a linguagem pedagógica de cada curso.

Assim, conseguem explorar todo o potencial que a plataforma de educação a distância oferece. Em três meses de lançamento dos cursos, a Católica de Santa Catarina está utilizando a plataforma em sete cursos 100% EAD e três cursos híbridos.

Como piloto, utilizou a disciplina de Metodologia Científica, que já rodava anteriormente na plataforma Moodle, em uma turma no primeiro semestre de 2017. “O retorno dos alunos que usaram o ambiente no primeiro semestre foi extremamente positivo”, garante a coordenadora pedagógica.

Utilizando as duas soluções de forma simultânea – Moodle no ensino presencial e Blackboard Open LMS em EAD –, a Católica tem planos para concluir a migração completa em 2018 para todos os alunos da instituição.

A migração do corpo docente foi positiva, mas Juliana explica que o Centro Universitário tem objetivos a serem concretizados: querem utilizar melhor os relatórios oferecidos pelo Blackboard Open LMS e automatizar processos, como o acompanhamento de tutorias.

“O suporte que recebemos do Grupo A nos dá segurança em nossos planos de crescimento. Temos um retorno tão rápido que, na maioria das vezes, conseguimos contornar problemas antes mesmo que os alunos os percebam”, finaliza Juliana Petris.

Para ela, o ensino e a aprendizagem na educação a distância exigem uma boa plataforma. De forma que você consiga fazer as proposições e estabelecer uma conexão com o aluno, mantendo a educação de tradição e a qualidade que a instituição oferece.

Participe :: Evento online, dia 10/09 às 15h, “O que fazer quando o Moodle não está mais atendendo as necessidades da sua IES?”

Principais ganhos com Blackboard Open LMS

Para os alunos • Acesso por dispositivos móveis; • Usabilidade e navegabilidade facilitadas; • Painéis intuitivos. Para a instituição • Programar a disponibilização dos materiais; • Uso intuitivo e amigável das ferramentas; • Recursos aprimorados e possibilidade de personalização: • Suporte 24/7; • Armazenamento em nuvem; • Linguagem já dominada pelo corpo docente; • Setor de tecnologia já ter a parametrização dos dois sistemas (gestão acadêmica e ambiente virtual).