Blog

9 de outubro de 2019

ead-qualidade

A importância do LMS para escalar EAD com qualidade

De 2007 a 2017, a educação superior no Brasil experimentou um período promissor. Evoluiu de 5,3 milhões de matrículas para o índice inédito de 8,3 milhões. Os dados são do último Censo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) do Ministério da Educação (MEC). De 2014 para cá, no entanto, a crise econômica colocou um pé no freio nesse movimento. Em quatro anos, foram apenas 300 mil novos alunos. Atraídos especialmente pela flexibilidade e pelos preços acessíveis de cursos de educação a distância (EAD). A partir disso, surgiu a necessidade de escalar EAD com qualidade. Enquanto o número de ingressantes no ensino presencial cresceu 19% ao longo da década 2007-2017, na EAD o aumento foi de 229%.

A modalidade EAD, que hoje representa cerca de 25% do total de matrículas no país, desponta como o futuro do acesso à educação. O incremento dessa demanda, inclusive, tem feito com que as instituições de ensino superior busquem diferenciação. Até porque se trata de um mercado cada vez mais concorrido. É nesse contexto que a adesão a tecnologias da informação e comunicação (TICs) torna-se um caminho sem volta.

Na era da educação digital, tão importante quanto a atração de novos alunos é o engajamento, o que depende diretamente de um Learning Management System (LMS) seguro e de qualidade. Essencial à modalidade, a ferramenta de LMS também é conhecida como ambiente virtual de aprendizagem (AVA).

Por meio do LMS, é possível congregar avaliações, conteúdos e interações entre instituição, corpo acadêmico e, claro, alunos – o que é válido tanto para cursos EAD quanto de ensino híbrido.

Confira quatro atributos essenciais para escalar EAD com qualidade

1. Funcionalidades

Em primeiro lugar, as principais plataformas educacionais do mundo permitem que IES personalize o layout de seu LMS. Assim, a ferramenta ficará com a identidade da instituição, reforçando o conceito de marca e a reputação. Além disso, todo LMS precisa atender a uma demanda básica: estar otimizado para ser usado em diferentes tipos de dispositivos – como computadores e smartphones.

2. Gamificação

Empregada na estratégia de engajamento dos alunos, a gamificação é uma solução conhecida entra as IES mais conceituadas e inovadoras. Por meio da lógica dos videogames, o processo auxilia não apenas no processo de aprendizagem. Mas também no desenvolvimento de habilidades psicossociais. Um bom LMS oferece à IES ferramentas essenciais para o desenvolvimento da gamificação.

3. Comunicação para EAD com qualidade

Em resumo, um LMS de qualidade precisa favorecer as interações entre alunos, professores e tutores. Por meio de ferramentas como chats e fóruns, os estudantes esclarecem dúvidas e trocam ideias. Ambas as partes – corpo docente e discente – devem receber, ainda, feedbacks sobre as atividades desempenhadas, adequando assim a performance de cada um conforme as expectativas criadas.

4. Mapeamento de dados

Por fim, a ferramenta de LMS também pode servir como instrumento de rastreio de todas as ações dos alunos – da quantidade de acessos até as entregas dos trabalhos. Com os dados gerados a partir desse mapeamento, a gestão da IES conseguirá desenhar estratégias mais assertivas para melhorar a relação com o aluno, o processo de aprendizagem e a eficiência dos professores e tutores. Como consequência direta, conseguirá fidelizar e reter alunos.

 

Quer conhecer o melhor LMS do mercado?
Clique aqui e conheça todas as versão da Blackboard.