EAD para empresas e o novo RH

A exigência por equipes multidisciplinares chegou também à área de Recursos Humanos. As organizações requerem colaboradores cada vez mais completos e proativos, e o time de RH é o responsável por encontrar e capacitar esses talentos. Mais do que isso: cada vez mais, exige-se que a equipe responsável pela seleção de pessoas responda a outras questões. Como adquirir e quais são as capacidades relevantes para o crescimento da empresa? Como expandir a atuação sem aumentar os custos? Nesse sentido, o EAD para empresas pode ajudar a solucionar diversos desses questionamentos.

O EAD para empresas, além de promover o treinamento continuado e focado para diferentes times, também pode propiciar a troca de informações entre diferentes setores.

Para a equipe de RH, há ainda uma qualidade mais importante: permite que os colaboradores sejam acompanhados em sua evolução e suas deficiências, gerando dados para que o departamento incentive, engaje e até troque de setor funcionários com diferentes aptidões.

Saiba como o EAD pode reduzir custos em seus treinamentos.

Entender as novas necessidades do setor de RH é um diferencial no mundo corporativo atual.

As tecnologias estão continuamente modificando o mercado de trabalho, obrigando que os gestores de recursos humanos exercitem a percepção de como alocar recursos finitos nos diversos setores da empresa.

Essa é uma das conclusões do relatório Human Capital Analytics: Thinking Like an Economist, produzido pela consultoria Deloitte.

 

Novos perfis, comportamentos e capacidades

Os novos desafios do RH são reflexos das mudanças comportamentais necessárias para situar a empresa no mercado atual: é preciso não só liderar, mas também organizar, gerenciar e motivar seus funcionários.

Dessa forma, passou-se a exigir desse departamento diferentes capacidades, o que se percebe com o ingresso de engenheiros, profissionais de estatística, finanças, economia e até da comunicação nos times de gestão de recursos humanos, como demonstra o relatório Tendências Globais de Capital Humano 2017, também da Deloitte.

Hoje, as empresas discutem jornadas alternativas de trabalho, home office e novas estruturas hierárquicas. A equipe eficiente entrega resultados mais do que cumpre horários.

Mas também se exige colaboradores dispostos a assumir como responsabilidade própria as metas organizacionais. O mercado de trabalho está em busca de pessoas que têm capacidade de aprender e reaprender de forma rápida para assumir projetos desafiadores.

Para isso, é fundamental que os times de gestão de recursos humanos estejam atualizados e integrados aos objetivos da empresa, a fim de encontrar, capacitar e orientar os talentos da organização.

Isso já começa na seleção: diversas empresas mundiais já utilizam gamificação e entrevistas a distância para ampliar a procura pelas pessoas certas.

 

RH focado em resultados

Se antes a equipe de RH se mantinha distante de outros times, na empresa do futuro a proximidade entre o departamento e outros setores, como tecnologia da informação e comunicação, por exemplo, é fundamental.

Novos processos tecnológicos demandam aptidões específicas que são inerentes a determinadas áreas; por isso, é fundamental uma gestão eficiente de diferentes setores.

Para reter talentos, especialmente os da geração Millennial (nascidos entre 1980 e início dos anos 2000), a empresa precisa ter tanto dinamismo quanto é característico desses profissionais. É preciso que a cultura empresarial se adapte.

Ferramentas digitais que permitem colaboração entre funcionários, terceirizados e diferentes setores, ferramentas de videoconferência e o acompanhamento recorrente dos times são fundamentais para manter toda a empresa alinhada às metas e objetivos organizacionais.

Para complementar a leitura, veja nosso artigo Treinamento corporativo: como inovar e engajar sua equipe.

Sendo desafiado a se envolver em questões empresariais estratégicas, o time de RH também é provocado a evoluir e “pensar fora da caixa”. Veja quais são as principais tendências no treinamento corporativo com o uso de tecnologia pelas empresas.

Gostou do artigo? Cadastre-se e receba conteúdos como este em seu e-mail.