Conheça o Blackboard Collaborate, ferramenta completa de videoconferência

Blackboard Collaborate

Blackboard Collaborate é uma ferramenta completa de videoconferência que proporciona para sua instituição de ensino ou empresa uma experiência colaborativa e interativa pela web, via computador, tablet ou dispositivo móvel. O objetivo da plataforma é facilitar a criação de salas de aula, de reunião e escritórios virtuais, abrindo possibilidades para que usuários participem simultaneamente, não importa em que lugar estejam.

>> Leia também: Como as salas virtuais facilitam o treinamento a distância

Com o Blackboard Collaborate, você pode oferecer novas abordagens de aprendizado em grupo e, ao mesmo tempo, envolver cada aluno individualmente, oferecendo uma experiência de aprendizado completa. Diferentemente de outras ferramentas, o Blackboard Collaborate é acessado via navegador; dessa forma, o usuário não precisa instalar nenhum programa em sua máquina ou dispositivo móvel.

A tecnologia de videoconferência virtual ajuda a intensificar o aprendizado, já que proporciona soluções de colaboração abertas e focadas na colaboração. Assim, permite a redução de investimentos e melhora a experiência dos usuários, proporcionando maior eficácia, seja no aprendizado seja em reuniões corporativas.

A plataforma Blackboard Collaborate é abrangente para ajudar sua empresa ou instituição a atingir as metas por meio de uma interatividade. Inclui:

    • Web, vídeo e áudio conferência;
    • Mensagens presenciais e instantâneas;
    • Colaboração de voz;
    • Participação por meio de dispositivos móveis.

Você pode testar a ferramenta completa de videoconferência da Blackboard gratuitamente por 30 dias. Clique aqui para começar agora mesmo.

Conheça as principais possibilidades de uso da ferramenta:

FAÇA UM COMENTÁRIO

O que os estudantes estão nos dizendo sobre a tecnologia e por que isso é importante

*Este é um post escrito por Bob Solis. Bob é membro do conselho consultivo da Blackboard.

Os estudantes querem trabalhar – e vamos ser claros quanto a isso. Cem por cento dos alunos que entrevistei informalmente afirmaram que frequentam a faculdade para se posicionar bem no futuro. Minha conclusão pessoal coincide com uma pesquisa feita pela New America:

“Cerca de 90% dos estudantes dizem que foram para a faculdade para conseguir um bom emprego, ganhar mais dinheiro ou obter melhores oportunidades econômicas…”

De forma alguma isso marginaliza a missão da educação, mas temos que tomar isto como uma afirmação acerca do que está interessando aos jovens alunos atualmente: o alto preço da educação e a crescente competição nas áreas de emprego.

Por que é importante saber o que os alunos estão nos dizendo sobre a tecnologia?

Efetivamente, todo o feedback que recebi a respeito da tecnologia sugeria que os alunos querem ter habilidades tecnológicas que possam necessitar no futuro ou alguma tecnologia que irá ser mais eficaz em sua experiência na faculdade.

Recentemente, organizei um painel em uma conferência. Esse painel foi originalmente composto por quatro alunos de graduação. O assunto era, de fato, novos pensamentos sobre a tecnologia – e os quatro tinham opiniões e experiências muito similares: todos eles usam e contam com a tecnologia 24×7 e, como resultado disso, destacaram facilidade de uso, design que não requer adaptação prévia, acesso a qualquer hora e em qualquer lugar e conectividade e integração entre dispositivos.

Seguem aqui algumas constatações dessa conferência: :

*Os estudantes têm usado com mais frequência o ambiente virtual de aprendizagem, tanto em cursos a distância quanto presenciais, contudo estão interessados em utilizar um único AVA/LMS.

*Eles esperam fazer um único login para poder navegar em diferentes aplicativos ou ferramentas.

*Aderência a a recursos de vídeo para fins acadêmicos, de comunicação e capacitação; entretanto, é necessário que os vídeos tenham 2 minutos ou menos de duração – caso contrário, o estudante perde o interesse;

*O e-mail está de volta: os estudantes estão lendo os e-mais com o objetivo de obter informações em casos que o e-mail é o principal canal de comunicação.

*Eles esperam acesso wi-fi em todos os lugares do campus;

Enquanto estes eram os principais e já esperados tópicos, ouvi também dicas sobre aplicativos e ferramentas que podem auxiliar os alunos durante sua jornada na faculdade.

Um artigo recente de Susan Grajek em um jornal de 2015, intitulado “O que precisamos saber sobre tecnologia em 2015”, resumiu cinco coisas que os alunos ”desejavam que seus instrutores utilizassem mais”:

  • Palestras gravadas;
  • Sistemas de alerta
  • Conteúdo livremente disponíveis;
  • Aprender mais sobre sistemas de gestão;
  • Utilizar laptops e tablets durante a aula.

Estas são tecnologias já enraizadas no ambiente da faculdade e do trabalho. No entanto, como todos sabemos, a tecnologia de hoje não é isolada, mas tem convergido bastante com nossas vidas pessoais.

Em agosto passado embarquei em uma viagem para ajudar meu filho a se mudar de Houston para Seattle. Fomos em um carro levando seus pertences, atravessando o oeste dos Estados Unidos, vendo alguns dos mais impressionantes parques nacionais ao longo do caminho. Muito low tech, não? Não é bem assim… Estávamos ligados durante toda a viagem:

*Kayak.com em busca do melhor vôo para encontrá-lo futuramente em Houston;
*Waze e Google Maps para saber o trajeto durante a viagem;
*Trip Advisor e hotels.com para conseguirmos hotéis ao longo do caminho;
*O app do canal do tempo para rastrear a previsão;
*Yelp, Diners e demais para encontrar lugares para comer;
*O app Pandora em seu telefone para transmitir música no carro;
*Instagram, Facebook e, claro, a câmera do telefone para narrar a viagem;
*O app “Find My Friends” para que sua mãe e avó acompanhassem nosso caminho;
*Craigslist, hotpads.com e apartments.com para encontrar um lugar para ele morar;
*E, naturalmente, muitas mensagens de textos para amigos e familiares ao longo do caminho;

Nada parecido com a viagem que fiz com os meus pais na década de 1970! E o meu filho, calouro na faculdade, utilizou tudo isso com grande precisão. Este é o mundo das gerações atuais e futuras.

Como líderes de organizações, todos devemos abraçar a tecnologia – e não apenas os que trabalham com TI. E abraçar é só o início. Devemos nos mover mais rápido e com mais inovação em nossas organizações. Nós muitas vezes debatemos soluções em tecnologia demasiadamente, em vez de agir rapidamente e aproveitar a oportunidade. Ainda recentemente, no início deste ano, tive uma conversa com um dos líderes em tecnologia que lançou um novo aplicativo, a fim de reduzir o volume de chamadas de help desk. Bom projeto, objetivos certos. O que me impressionou foi o espanto desse líder ao ver como os estudantes se adaptaram rapidamente ao app. Em que nível estamos pensando que os estudantes estão?

Isto pode ser reflexo de uma lacuna geracional ou simplesmente mostra que nossas organizações às vezes ficam presas em normas culturais, práticas de negócios e tomada de decisões… é preciso responder com maior habilidade e agilidade ao atendimento da tecnologia. É fundamental respondermos e preparar os alunos para o seu futuro… o nosso futuro!

Fonte: Blackboard

FAÇA UM COMENTÁRIO

Ferramentas Blackboard colaboram para ampliação de cursos a distância na Feevale

feevale e blackboard

Desenvolver a sociedade e entregar aos alunos excelência no processo de ensino e aprendizagem são diretrizes fundamentais da Feevale, que investe constantemente em tecnologia para atingi-las. Desde 2013, a universidade encontrou na Blackboard as ferramentas necessárias para aprimorar a experiência de sala de aula, utilizada como complementação ao ensino presencial e como ambiente virtual no ensino a distância. Como resultado, vê aumentar a satisfação dos estudantes.

“Os alunos comentam sobre a facilidade de uso da ferramenta e a diversidade de recursos em sala de aula. Nos cursos presenciais, o professor não dá mais uma aula expositiva, usa diferentes alternativas que estão disponíveis na plataforma. Isso tudo facilita a aprendizagem”, explica Cláudia Lunkes Schmitt, professora da instituição e coordenadora do setor de educação a distância.

> Conheça o aluno multimídia (vídeo)

O objetivo inicial era ampliar o alcance dos cursos de EAD. Para isso, mostrou-se necessário investir em tecnologia mais robusta, já que, em 2012, a Feevale possuía duas ferramentas que não atenderiam a expectativa de crescimento. Dessa forma, após uma passar por uma consultoria, a instituição optou pela Blackboard, solução utilizada por 72% das 200 maiores universidades do mundo. Hoje, cerca de 16 mil dos 19 mil alunos da Feevale utilizam a ferramenta. Além disso, os quatro cursos de ensino a distância da universidade ocorrem integralmente no ambiente virtual da Blackboard, onde os estudantes acessam conteúdos, atividades de estudo e avaliações.

“A ferramenta possibilitou a utilização de recursos que facilitaram a aprendizagem dos alunos. Os professores podem, inclusive, integrar informações de outas plataformas para agregar conhecimento”, resume a professora Cláudia.

Esforço conjunto

É importante reforçar a importância de um trabalho mútuo para o sucesso da implementação do projeto. Desde que adquiriu as soluções da Blackboard, a Feevale investe de forma contínua no treinamento do corpo docente, com o objetivo de estimular e ampliar seu uso como plataforma de ensino. Criou, por exemplo, um alinhamento de método para que os conteúdos publicados na ferramenta tenham uma determinada forma pré-estipulada pela instituição.

“Promovemos oficinas e cursos mensais para disseminar o uso completo das ferramentas, além de integrar processos internos, como o diário eletrônico (onde se anotam presenças, ausências e conteúdo da aula), que agora é acessado pelo ambiente da Blackboard”, comenta Carlos Henrique Schwartzhaupt, professor e gerente de TI.

Sistemas integrados e novos processos

A aquisição da Blackboard gerou algumas mudanças nos processos da Feevale. Os sistemas internos foram integrados à ferramenta, e os dados e estrutura tecnológica estão hospedados na nuvem, por meio dos datacenters blackboard, o que aumenta a segurança e reduz custos de pessoal, servidor, manutenção, entre outros.

“Antes, precisávamos ter uma equipe focada em atendimento à manutenção da tecnologia. Hoje, a responsabilidade pelo desempenho da ferramenta é da Blackboard, não mais da Feevale. Isso nos dá agilidade e aumenta a produtividade”, comemora Schwartzhaupt.

Com planos de buscar o reconhecimento internacional, a Feevale entende que é preciso investir em estrutura. A universidade tem uma veia empreendedora e planeja formar profissionais para o mundo, o que exige bons professores e tecnologia.

“O empreendedorismo está associado à inovação. A escolha de uma ferramenta como a Blackboard, com todo o suporte que ela nos entrega, contribui para nosso crescimento e valorização. Sabemos que a plataforma tem um potencial de funcionalidades e aplicações que nos permite diferentes formas de alcançar o aluno e ainda não estamos explorando integralmente. Para frente, planejamos consolidar esse método de ensino”, pontua o gerente de TI, indicando em especial as alternativas colaborativas que podem utilizadas com ainda mais potência pela instituição.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Como a Comunidade Blackboard está provocando mudanças reais

comunidade blackboard

Tivemos excelentes notícias sobre a Comunidade Online da Blackboard neste último mês: nós já somos mais de cinco mil membros representando mais de 130 países! Com mais de 600 discussões ativas, é impressionante ver a qualidade da colaboração e da troca de ideias entre os participantes.

Eu, particularmente, tenho interagido e lido muitas dessas conversas, tentando aprender mais com nossa comunidade. Quando a Blackboard anunciou a versão beta da Comunidade Online, no BbWorld 2015, os desenvolvedores e gerentes de produto da empresa puxaram a frente e começaram a interagir com pessoas que estão usando nossos produtos todos os dias. De duas dessas pessoas interagindo lá, veio uma história muito legal.

Em fevereiro, Scott Hurrey e Mark O’Neil, ambos da Blackboard, realizaram o primeiro REST Technical Preview Office Hours, uma série de reuniões online abertas a qualquer um que tivesse interesse em saber mais sobre a introdução de REST Web Services no  Blackboard Learn, um novo modelo de API. Em uma dessas reuniões, um cliente imediatamente perguntou se a REST API estaria disponível no Learn 9.1, versão que usamos no Brasil. A resposta foi não, mas Scott sugeriu que o cliente abrisse “uma ideia” na Comunidade Blackboard, e ele fez exatamente isso. Em pouco mais de um mês, recebemos mais de 25 comentários na linha de discussão da ideia explicando por que a REST API seria tão importante para nossos clientes no Learn 9.1. E isso provocou mudanças na Blackboard.

No início de abril, Scott e Mark anunciaram que a REST API estava oficialmente no roadmap do Learn 9.1 e em 26 de abril, a Blackboard lançou a REST API em uma versão de preview técnico para desenvolvedores.

Em apenas dois meses, a Blackboard foi de nenhum plano imediato para apoiar REST API no Learn 9.1 para REST API estar disponível na versão de preview técnico, tudo por causa de seus comentários. Mal podemos esperar para ouvir mais exemplos de como a voz de nossa comunidade está impulsionando mudanças reais na Blackboard.

Porém, o site da comunidade não é apenas para os desenvolvedores! É para cada um dos nossos clientes e usuários. Nossa equipe construiu várias “Áreas” para ajudá-lo a se conectar com seus pares. Estas áreas continuarão a ser incrementadas com o passar do tempo. Hoje, existem sete delas para você entrar:

  • Educator: um fórum especialmente para professores de todos os níveis de ensino
  • System Administrator: o nosso fórum mais ativo, voltado para administradores do ambiente Blackboard
  • Instructional Designer: um fórum colaborativo para a partilha de melhores práticas, dicas e truques sobre o assunto
  • Developer: uma área especial para desenvolvedores Blackboard compartilharem seus truques uns com os outros
  • Regional User Groups: navegue nesses grupos para encontrar usuários Blackboard perto de você
  • Topical User Groups: Verifique está área para encontrar outros usuários da Blackboard explorando desafios semelhantes aos seus, como o Accessibility Partnership Program.
  • Community Programs: junte-se a seus pares em discussões voltadas para recolher feedback, discutir assuntos da indústria e prestar apoio.

Dia 16 de Junho de 2016 marca o fim da experiência BETA da Comunidade Online. Com isso, o site passa a estar 100% funcional. Isto significa que o conteúdo pode ser acessado mesmo sem o uso de um login; no entanto, você ainda vai precisar logar para comentar ou interagir com o conteúdo. Se você ainda não faz parte da Comunidade Blackboard fica aqui o convite para se juntar a nós!

Se você já está lá, aproveite, interaja, questione, ajude. Isso é o que vai tornar nossa Comunidade brasileira e internacional cada vez mais forte!

Pavlos Dias, Gerente de Unidade de Negócios Blackboard

FAÇA UM COMENTÁRIO

Oportunidade para conhecer os lançamentos da Blackboard

Você é cliente e não pode participar do Encontro da Comunidade Blackboard ou quer aprofundar os conhecimentos sobre algumas ferramentas e lançamentos que foram apresentados? O webinar de atualização de produtos é a oportunidade certa. Em 90 minutos, você irá conhecer as mais recentes inovações lançadas em abril, incluindo recursos e fluxos de trabalho que foram adicionados para melhorar a experiência de uso.

> Veja como foi o Encontro da Comunidade Blackboard 2016

Serão abordados o lançamento do Learn 9.1, de abril de 2016, os desenvolvimentos no Blackboard Collaborate Ultra e os últimos lançamentos em mobile, inclusive o app Bb Student. Além disso, também serão apresentadas as inovações dos próximos meses.

O webinar acontece dia 1º de junho, a partir das 15h. Clique aqui para fazer sua inscrição.  

FAÇA UM COMENTÁRIO

Veja mais posts

O Grupo A é representante exclusivo do Blackboard no Brasil.