3 dicas para se conectar com seus alunos on-line

 

Post escrito por Josh Murdock, designer instrucional na Faculdade de Valencia, na Flórida.

Os alunos de hoje não são mais como conhecíamos na nossa época de escola. Eles estão aprendendo em novos ambientes, utilizando ferramentas que não existiam a até pouco tempo. Mais de 21 milhões de estudantes estão matriculados em pelo menos um curso on-line, e esse número cresce a cada semestre. A realidade é que não há mais estudantes  tradicionais ou estudantes on-line; discentes de todos os lugares estão fazendo tanto cursos on-line quanto em salas de aula. Como instrutores e administradores, temos a oportunidade de ajudar os alunos acostumados a cursos tradicionais a fim de que se tornem, também, um sucesso em ambientes on-line.

Um dos ajustes mais difíceis para os estudantes em transição de uma sala de aula tradicional para um ambiente on-line é a ligação com seu professor. Muitas vezes nos cursos on-line, os alunos são apenas “um nome de usuário”, enquanto os instrutores passam a ser computadores virtuais que respondem questões. Mas, com alguns truques essenciais para criar um ambiente em que o professor on-line se torne “real”, isso não precisa acontecer.

Aqui estão três dicas simples para ajudar os alunos nesta transição:

Dica # 1: Criar uma comunidade desde o início
Desenvolva o senso de conexão entre você e os alunos no início do curso através de uma primeira conversa. Peça aos alunos para postarem sobre si mesmos em fóruns de discussão ou blogs para o resto da turma, incentivando-os a responder uns aos outros. (Não se esqueça de incluir algumas questões que se relacionem com o curso). Como instrutor, a melhor maneira de começar essa conexão é personalizar a conversa com cada aluno. Você pode começar postando alguns de seus interesses pessoais, como livro favorito, por exemplo. Oferecendo informações pessoais, você auxilia os alunos a se conectarem e perceber que você não é um professor-online robotizado.

Dica # 2: Inicie um projeto “All About Me”, ou “Tudo Sobre Mim”, em português.
Outra tarefa que ajuda a aprender mais sobre os estudantes e lhes ensina como usar um tipo de software é um projeto “All About Me”, em que os alunos contem um pouco mais sobre si mesmos e sua vida, a fim de se apresentarem para a turma. Tenho indicado tanto o PowerPoint quanto o Glogster para os alunos criarem projetos sobre sua formação, educação, história de trabalho, interesse pessoal e objetivos futuros. Crio um exemplo com as minhas informações, o que nos ajuda a conhecer melhor uns aos outros. Importante: certifique-se de responder, não dê apenas o retorno do projeto, mas ajude com informações que possam ser usadas na vida pessoal.

Dica # 3: Aumente o envolvimento dos alunos com anúncios de vídeo
Esta dica foi a mais bem-sucedida e parece ser rara nos cursos on-line atualmente: fornecer anúncios ou atualizações semanais através de atualizações de vídeo. Eu criei atualizações semanais via webcam para meus cursos de tecnologia educacional on-line e os estudantes têm dado um grande feedback sobre este tipo de vídeo. Os alunos dizem que se sentem mais conectados, entendem melhor as expectativas e obtém uma melhor experiência com as atribuições de cada semana.

  • Siga com temas similares a cada semana;
  • Discuta a semana anterior como um tipo de incentivo ou lembrete do conteúdo;
  • Discuta as próximas atribuições com detalhes e as melhores.

Este tipo de anúncio de vídeo é fácil de produzir usando uma webcam básica e às vezes gravados diretamente para o YouTube. Ao não listar o vídeo em seu canal através das configurações, por exemplo, permite que você compartilhe o link ou incorpore ele em posts sem ter o vídeo aparecendo em seu canal do YouTube. O YouTube é ótimo, porque ele vai transcodificar automaticamente qualquer mídia para o formato correto e é acessível na maioria dos dispositivos móveis. Não esqueça o quão importante é a qualidade de áudio durante a gravação; considere usar um microfone, em vez do microfone da webcam (dependendo da sua qualidade e clareza). Crie um script simples ou um esquema a seguir para cada semana que você gravar; isso vai ajudá-lo a manter o foco e não esquecer detalhes. Este tipo de anúncio de vídeo permite que os alunos vejam seu professor on-line, o que muitas vezes é raro. Também é importante incluir uma transcrição do anúncio para os alunos que precisam de acesso a uma versão de texto.

Sentir-se mais ligado ao curso é sempre reconfortante para os alunos, especialmente aqueles que estão tendo seu primeiro curso on-line ou lutando para entender as atribuições com base em indicações de texto e exemplos.

Siga estas três dicas simples e, garanto, os alunos irão lhe dar um feedback positivo no final. Recebo algumas perguntas sobre as atribuições e enfatizo sempre o anúncio em vídeo. Conheço meus alunos muito melhor e logo no início do curso criando uma “comunidade” e incentivando o projeto “All About Me”. Também me sinto muito mais ligado ao meu curso on-line, seguindo essas dicas. 

Josh Murdock, também conhecido como Professor Josh, é um designer instrucional na Faculdade Valência, na Flórida, onde ele tem experiência de construção e desenvolvimento de cursos online, treinamento de tecnologia com professores, e resolução dos problemas da Blackboard no mundo. Ele é professor de cursos on-line , híbridos e presenciais há dez anos.

Fonte: Blackboard

FAÇA UM COMENTÁRIO

Bill Ballhaus e Blackboard 4.0

*Postagem escrita por Mark Strassman, Vice-Presidente Senior de Industria e Gestão de Produtos, em parceria com Peter George, Vice-Presidente Senior de Desenvolvimento de Produto, Suporte e Serviços em Nuvem.

A Blackboard é líder global em tecnologia educacional, e está se reinventando para apoiar e servir professores e estudantes de maneira única e incomparável. Nós, Mark e Peter, entramos na empresa em sua fase 3.0, e sabemos que a Blackboard tem uma rica história de inovação e reinvenção. Sendo uma dupla de “caras do produto”, agora avaliamos a Blackboard como entrando em sua “4ª versão”.

Blackboard 1.0: LMS pioneiro

Michael Chasen e a equipe que fundou a Blackboard eram visionários em sua missão de abrir caminhos e popularizar o LMS, ou AVA,, e estabelecer a empresa como a principal fornecedora de ambiente virtual de aprendizagem. Eles abriram o capital da empresa, conquistaram quase a metade das instituições de ensino superior dos Estados Unidos e tornaram a Blackboard líder mundial em tecnologia educacional.

Blackboard 2.0: Rápido crescimento de portfolio e aquisições

A Blackboard ampliou seu portfólio de produtos e liderança de mercado, tanto através de desenvolvimento orgânico, quanto de aquisições agressivas. Não só adquiriu outras empresas de LMS, incluindo WebCT, Angel e Moodlerooms, mas também ampliou seu conjunto de soluções para além do ambiente virtual de aprendizagem com outras ofertas de tecnologia educacional, como Connect, Mobile, Colabore e Analytics.

Sob a nova administração da Providence Equity Partners, a Blackboard também estendeu seu portfolio para o ensino básico, como Edline / Engage CMS. A Blackboard era uma empresa com os melhores produtos de tecnologia educacional, através de linhas de negócios independentes.

Blackboard 3.0: Integração, transformação na nuvem e foco no aluno

Em 2012, Jay Bhatt juntou-se a Blackboard e de forma rápida auxiliou a transformá-la em uma empresa mais integrada e com foco em soluções. Organizacionalmente, a empresa passou de unidades de negócios e produtos semi-automatizados, para um organismo de marketing e desenvolvimento centralizados, auxiliando organizações voltadas para o mercado.

  • Seu produto-chave, o ambiente virtual de aprendizagem Learn,passou por uma reinvenção significativa, que inclui uma versão SaaS (Software as a Service), que agora conta com mais de 100 casos; também foi lançado um novo e simplificado conjunto de fluxos de trabalho “Ultra”; entrega bi-anual de lançamentos 9.1, todos com foco em qualidade; e ao invés de ser oferecido em diversos e diferentes componentes, o Learn passou ser entregue em quatro opções de pacotes de soluções.
  • Moodlerooms ampliou seu alcance de mercado e tecnologia com o as aquisições do Learner Remote UK e da Nivel Siete, acrescentando inovações tais como  a interface responsiva SNAP.
  • O Collaborate deixou de operar via Java e passou para a tecnologia WebRTC com o novo Collaborate com experiência Ultra.
  • Em vez de ter dezenas de aplicativos móveis, a Blackboard apresentou sua nova estratégia baseada em personas, começando com Bb Student – um moderno, amigável e intuitivo aplicativo para os alunos, permitindo que estes acessem o Learn e o Collaborate (ambos 9.1 e Learn SaaS), via dispositivo móvel a qualquer hora, em qualquer lugar.
  • Analytics avançou significativamente com a aquisição e integração do X-Ray Learning Analytics para Moodlerooms, e com a solução focada em retenção Blue Canary. Com mais de 100 milhões de usuários utilizando nossas soluções todos os anos, a Blackboard pode agoratornar seus dados em conhecimentos e informações preditivos, permitindo que as instituições possam tomar ações melhores e mais efetivas para reter seus os alunos e torná-los bem-sucedidos.
  • O mercado internacional (que corresponde a países além dos Estados Unidos e Canadá) tornou-se um grande foco para Blackboard, oferecendo funcionalidades para cada uma das regiões específicas, que abrangem mais de 20 idiomas, a fim de atender a estilos de ensino e pedagogias educacionais de acordo com as características locais. Fizemos muitos avanços que para sermos uma empresa global, como a parceria estratégica com o Grupo Positivo, e a oferta de soluções de ensino e aprendizagem da Blackboard para milhares de estudantes brasileiros em mais de 40 instituições de ensino superior.
  • Com a aquisição da Parentlink e Schoolwires, a Blackboard combinou as soluções de ensino básico, criando uma nova e integrada categoria de engajamento entre comunidade e pais desses estudantes.

Blackboard 4.0: Entrega de produtos líderes em performance, e o foco no compromisso com o cliente.

Bill Ballhaus tem uma vasta experiência e é conhecido por sempre promover e encorajar a inovação nas organizações onde atuou, sempre atendendo às necessidades dos clientes e fornecendo produtos de qualidade, tudo no tempo certo. Bill é o líder certo para Blackboard se consolidar, após este intenso período de renovação, como uma empresa de alta confiança e performance, e que encanta e supera as expectativas do mercado e da comunidade educional.  Sob sua liderança, a Blackboard está focando sua entrega de produtos em quatro temas:

Encantar clientes

Com milhares de instituições usando o Learn 9.1, a Blackboard está dobrando seus esforços para avançar ainda mais na performance desse produto,  através da sua qualidade, conjunto de recursos e experiência de usuário. O grande release do último quarter de 2015 é a mais alta qualidade do Learn até agora, que acrescentou inovações tais como painéis de educação baseada em competências. O Learn 9.1 também é nativamente compatível com o BbStudent, nosso líder em aplicativo móvel. E esse é só o começo para o Learn 9.1 e nossos demais produtos. Com Bill Ballhaus, esteja preparado para uma Blackboard que apoiará seus clientes como nunca visto.

Entregar inovação sem migração

Embora a Blackboard esteja trabalhando arduamente em novas plataformas de SaaS e experiências de usuário, elas pareciam fora do alcance dos usuários atuais. , Nosso próximo passo é oferecer nossas inovações aos clientes sem a necessidade de migração e com o mínimo de disrupção possível.

Ser um modelo cidadão para a comunidade educacional

A comunidade educacional é única e exige plataformas abertas, API’s abertas, e envolvimento profundo da comunidade. A Blackboard tem sido o maior parceiro para a base de código do Moodle, é um companheiro ativo do IMS Global Learning Consortium, tem a maior comunidade de desenvolvimento de LMS/AVA com a sua plataforma Building Block, e está introduzindo uma nova, a API REST aberta para Learn SaaS. Bill e todo o seu time de líderes estão comprometidos com tal abertura de gestão, e você verá ainda mais pela frente.

Realizar entregas confiáveis e transparentes

Acima de tudo, a Blackboard irá entregar aos clientes aquilo que promete. Estamos animados com todas as inovações e transformações, mas tudo precisa ser avaliado, facilmente adaptado e de alta qualidade.  

Não poderíamos estar mais orgulhosos da evolução da Blackboard para a fase 4.0 com a liderança de Bill. Será um tempo de inovação, entrega real e foco no consumidor. Nós damos as boas-vindas ao Bill ao time da Blackboard!

Fonte: Blackboard 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Cinco recursos de acessibilidade para melhorar suas ofertas de cursos on-line

Sabemos que os estudantes necessitam de mais ofertas de cursos acessíveis. Se a sua instituição não tornar o conteúdo on-line acessível também aos estudantes com deficiência, você pode ficar suscetível a complicações legais. No caso dos Estados Unidos, embora a American with Disabilities Act (ADA) não preveja normas específicas para a acessibilidade em determinados cursos, isso continua sendo uma exigência federal.

“As instituições que têm uma boa política de acessibilidade e que estão agindo de boa-fé são menos propensas a serem processadas. As instituições que não estão implementando essas políticas são vulneráveis”, conta Eva Hill, Subprocuradora Geral de Justiça e de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Reunimos aqui 5 recursos de acessibilidade para ajudá-lo a ficar em dia com essas políticas.

Web Content Accessibility Guidelines (WCAG) 2.0 – Abrange uma gama de recomendações para tornar o conteúdo da web mais acessível. Seguindo essas orientações, o conteúdo ficará mais acessível a mais pessoas com deficiência visual, auditiva, limitações cognitivas, entre outros.

Universal Design for Learning Series  – Oferecido pelo Centro Nacional de Desenho Universal para a Aprendizagem (UDL), fornece apresentações e recursos de mídia na web para aumentar a compreensão, a utilização e potencializar os recursos da UDL, informando famílias e comunidades sobre iniciativas de desenvolvimento e políticas profissionais.

CAST – É uma organização de pesquisa e desenvolvimento da educação sem fins lucrativos que trabalha para expandir as oportunidades de aprendizagem através do Universal Design for Learning. O CAST, trabalha para entender toda a extensão da variabilidade humana e dos alunos para encontrar abordagens transformadoras que tornem o ensino mais eficaz para todos.

Materiais de Qualidade – Um corpo docente centrado no processo de revisão deve estar atento à qualidade dos cursos online e mistos. É interessante submeter o curso a uma revisão e receber feedbacks para melhorar o desempenho.

Centro Nacional para a Deficiência e o Acesso à Educação – Aborda questões de tecnologia nas práticas de educação para melhorar o rendimento das pessoas com deficiência e suas famílias.

No Brasil, o ensino on-line é uma forma de democratizar o ensino superior, utilizando-se das novas tecnologias e alcançando mais pessoas que buscam uma qualificação que se encaixe dentro do seu perfil pessoal e profissional. Este modelo de ensino surge também da necessidade de proporcionar educação a pessoas que não se enquadram no sistema tradicional.

Aqui na Blackboard, nós oferecemos recursos valiosos. Temos uma seção de nossa Central de Ajuda totalmente dedicada à acessibilidade. Você tem necessidade de mais recursos acessíveis na web? Nossos Consultores de Acessibilidade estão prontos para criar uma parceria e desenvolver, revisar ou aperfeiçoar estratégias e conteúdo. Você pode nos contatar por aqui ou se conectar diretamente no LinkedIn. Enquanto algumas instituições criam mecanismos eficazes para estabelecerem mudanças na indústria, não podemos esquecer que nossa principal motivação são os alunos! Quando construímos a acessibilidade no ambiente de aprendizagem, todos se beneficiam. 

Adaptação do texto de Scott Ready. Fonte: Blackboard

FAÇA UM COMENTÁRIO

7 Dicas para ser um aluno online bem sucedido

Por Kristen Hicks

Certa vez alguns educadores já recusaram a ideia de educação online. Como aulas em um computador poderiam trazer o mesmo benefício para os alunos que as com um professor? Como a tecnologia tem melhorado e as mais conceituadas instituições de ensino têm adotado a aprendizagem online ao longo dos últimos anos, muitas das primeiras críticas têm se mostrado um desafio.

Mais de um terço de todos os estudantes do ensino superior tem pelo menos um de seus cursos online, e mais de 12% estão matriculados exclusivamente em cursos online. Ou seja, estudantes, professores e faculdades estão se acostumando à ideia de educação a distância.

Apesar disso, alguns alunos podem ter dificuldades em estudar em casa, mas apresentamos algumas dicas aqui:

  1. Seja exigente com o curso que escolher

Se você quer ser um aluno bem sucedido, a decisão mais importante a tomar é escolher uma boa escola. Os relatórios universitários online podem ajudar, mas complementá-los com suas pesquisas é bom para se certificar de que a escolha é a mais apropriada.

2. Ter a tecnologia certa

Um computador antigo ou que tenha uma conexão lenta com a internet, pode ter impacto na sua educação online. Desistências são comuns em cursos online quando qualquer dificuldade se torna uma barreira em seu caminho para a graduação – até mesmo algo que possa parecer pequeno como um computador desatualizado. Você também precisa verificar os requisitos técnicos específicos do programa online que você escolher para ter certeza de obter todo o software ou as ferramentas que eles recomendam. Isso fará a diferença e será um bom investimento.

3. Seja organizado em sua rotina

Pode parecer fácil, mas estudar em casa todos os dias é um desafio significativo, especialmente se você está tentando conciliar as aulas com a sua rotina. É preciso elaborar um sistema que garanta que você cumpra as tarefas: pode ser determinar prazos rigorosos ou criar horários de estudo. Também é interessante encontrar um colega ou parceiro que estimule o seu estudo.

4. Descubra quais hábitos de estudo funcionam para você

Assim como na última dica, isso exige bastante treinamento. Preste atenção a que tipos de trabalho e “sistemas de aprendizagem” funcionam para você: ouvir palestras, ler livros, anotar o conteúdo… Identificar o estilo de estudo que lhe dá os melhores resultados vai otimizar seu tempo. Também é importante descobrir onde você pode estudar sem distrações. Se estudar em casa significa lidar com crianças, familiares ou mais tarefas, que tal ir a uma biblioteca ou a um café? Se estudar no meio da tarde faz com que você se distraia com outras atividades, você pode estudar a noite. Trate isso como um trabalho e informe as pessoas a sua volta para que tratem da mesma forma.

 

5. Colabore com outros estudantes

Muitas faculdades oferecem ferramentas que incentivam a colaboração entre os alunos online, mas os alunos também podem criar grupos de estudo ou espaços online para se comunicarem entre si. Tenha em mente a importância da interação com outros estudantes: além da troca de conteúdo, podem ser ótimos contatos profissionais.

6. Esteja disposto a pedir ajuda

A maioria das faculdades se esforçam para dar o apoio necessário aos alunos. Se você está tendo dificuldades, fale com o professor. Se precisar de ajuda para além do que seu professor pode fornecer, veja as outras opções oferecidas. Ajudar os alunos a aprender é a meta nº 1 de cada faculdade e todas possuem uma estrutura para garantir que esse objetivo seja alcançado. Lembre-se: se você está tendo problemas, peça ajuda!

7. Faça pausas

Cuide para manter as metas e os prazos, mas não se sinta culpado por precisar fazer uma pausa – e nem ver isso como um “bônus”, isto é uma necessidade. Ter uma pausa de vez em quando vai te ajudar a ficar mais focado no resto do tempo. É interessante até mesmo colocar este tempo em sua rotina ou definir um alarme para se certificar de que você não vai esquecer de descansar.

O sucesso do aluno depende da existência de bons professores e cursos. Mas a maior parte depende dele mesmo. Se você descobrir um sistema de estudo que funciona e cumpri-lo, você terá sucesso como um estudante online. É importante perceber que, se estudar em casa é muito difícil para você, você pode ser alguém que se encaixe melhor em aulas presenciais. Esteja disposto a mudar se isso for melhor para você!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Os seis pilares da inovação no Blackboard

Mark Strassman

Estou na Blackboard pouco mais de dois anos, já que ingressei no verão de 2013. Quando eu comecei, a Blackboard já havia construído uma empresa de enorme sucesso com os melhores produtos do mundo para a K-12, ao ensino superior e instituições empresariais e governamentais. Fiquei impressionado com o quão apaixonada e comprometida a equipe era com os nosso clientes e como buscavam melhorar a forma como a educação é entregue.

Ao mesmo tempo, nossos produtos tinham sido projetados, desenvolvidos e vendidos separadamente. Por exemplo, a  Blackboard liderou o mercado em muitas categorias e, de fato, popularizou o Learning Management System (LMS) e continuamos a liderar o mercado com nossos produtos de LMS e Moodle, adicionando mais e mais funcionalidade para os usuários mais fervorosos e fiéis. Além disso, a Blackboard também criou um “Dilema Inovador”, onde servimos nossos clientes X com foco nas necessidades emergentes do usuários: a crescente demanda de alunos que usam nossos produtos todos os dias. Parte de nossa jornada nos últimos dois anos tem sido a de continuar a apoiar o administrador de TI e o usuário, enquanto reorientamos a empresa para servir um adicional e, possivelmente, o público mais importante, o estudante.

Desde 2013, transformamos a Blackboard e nossos produtos para impulsionar a inovação que atende às novas necessidades.

Esta transformação tem se concentrado em seis pilares fundamentais:

1) Concentre-se no aluno

Alunos de hoje estão imersos em tecnologia. Eles cresceram com ela e têm um conjunto diferente de expectativas e necessidades. Querem, cada vez mais, opções flexíveis e que o investimento em sua experiência educacional seja positivo. Querem e precisam de uma experiência integrada, holística e sempre online. Com quase 100 milhões de alunos que utilizam nosso software, a Blackboard precisava dar um passo atrás e olhar para a forma de trazer a nossa tecnologia em conjunto com a experiência educacional para esses usuários. Ao mudar drasticamente o nosso foco para as necessidades dos alunos estamos criando experiências de consumo que os alunos querem nas plataformas e dispositivos onde eles “vivem”.

2) Comprometer-se a apoiar o novo aluno em toda a sua jornada

A aprendizagem não está vinculada a um limite de idade, status socioeconômico ou aos limites de uma instituição. Assim, a tecnologia e o conteúdo que oferecem aprendizagem “a qualquer hora, em qualquer lugar”, o ensino deve estar sempre disponível para o aluno. A Blackboard tem fornecido soluções em K-12, Ensino Superior e em ambientes de aprendizagem corporativo e no governo por um longo tempo. Agora estamos nos concentrando em unir essas experiências, permitindo e possibilitando a participação em todos os segmentos e entre as instituições, convidando o aluno participar, envolvendo e melhorando sua experiência de aprendizagem. Ao mesmo tempo, estamos permitindo que os alunos tragam suas identidades, perfis, competências, experiências e conteúdo ao longo de sua jornada de aprendizagem ao longo da vida.

3) Construir experiências para os usuário que respondam às necessidades emocionais dos alunos

Juntamente com a ênfase no aluno, estamos usando práticas centradas em design thinking e mudar a nossa cultura para se concentrar nas experiências dos alunos. Estamos indo ao encontro do que usam em tecnologia, educação e, mais importante, suas necessidades emocionais, criando soluções que sejam fáceis, intuitivas e divertidas. Líder de design da Blackboard, Jon Kolko, defendeu os benefícios do design thinking para reimaginar a educação. Agora estamos “abraçando” isso como um diferencial e uma maneira de mudar a nossa cultura de tal forma para atender os alunos e construir soluções para atender às suas necessidades.

4) Criar fluxos de trabalho, não produtos

A Blackboard construiu e adquiriu o melhor portfólio de produtos em educação tecnológica. Até pouco tempo, todos eles foram projetados e construídos separadamente – apesar do fato de que a maioria dos nossos clientes utilizam e possuem mais de um de nossos produtos. Nós achamos que facilitaria integrar todos eles para criar um fluxo de trabalho contínuo. Então, nós nos propusemos a fazer exatamente isso – o que resultou na Novo Experiência de Aprendizagem (NEA). Agora, nós investimos nosso tempo resolvendo os fluxos de trabalho de educação holística e como as combinações de tecnologias de toda a Blackboard podem gerar melhores experiências para os alunos e as instituições que o utilizam.

5) “Forneça” um ambiente acessível, atualizado e online

Fato pouco conhecido: a maioria dos produtos da Blackboard tem sua base na nuvem. Oferecemos uma gama de opções e mais flexibilidade para aqueles que utilizam nossas soluções Blackboard. Por quê? Porque um tamanho “limitado” não serve para todos no sistema educacional complexo de hoje e queremos garantir que cada cliente tenha a qualidade, confiabilidade e, continuamente, a entrega de inovação para os alunos que utilizam as nossas ferramentas.

6) Integrando dados e análises

Com dezenas de milhões de usuários utilizando dezenas de produtos, a Blackboard utiliza uma base de dados para ajudar os alunos a melhorarem seus resultados. Temos, tradicionalmente, focado em análises em nossos sistemas – o Bb Analytics, por exemplo, é a solução líder hoje para ajudar as instituições a analisarem e compartilharem informações. Acreditamos que há muito mais a realizar quando nos integramos e olhamos através dos dados de todos estes sistemas e domínios juntos.

Durante o ano passado, enviamos novos produtos e soluções que proporcionam a implantação destes seis pilares fundamentais. Isso me deixa muito orgulhoso. Estamos verdadeiramente cumprindo o que estamos chamando de Nova Experiência de Aprendizagem, construindo sobre estes pilares para promover uma maior colaboração, interação e aprendizagem de qualidade. Acreditamos que através da entrega de tecnologia, serviços e recursos de dados de ponta, nós podemos ajudar a fazer a diferença na satisfação das necessidades dos alunos e dirigir seu sucesso.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Veja mais posts

O Grupo A é representante exclusivo do Blackboard no Brasil.