O que é ensino híbrido e por que ele é tendência?

o que é ensino híbrido

Muito se fala em evoluir a sala de aula e as metodologias de ensino para acompanhar o novo perfil de aluno. As inovações tecnológicas deixaram o jovem muito mais antenado e exigente em relação a sua instituição de ensino, tentando assumir uma postura mais ativa em sua carreira acadêmica. Nesse sentido, o ensino híbrido é uma das formas de fazer com que a sala de aula se torne mais dinâmica e motivadora para os alunos. Mas, o que é ensino híbrido?

Em termos simples, o blended learning (ou ensino híbrido) combina o aprendizado em sala de aula com complementos online, mesclando momentos em que o aluno estuda sozinho em um ambiente virtual a encontros presenciais. Ou seja, é resultado da mistura de métodos de ensino presenciais e online, a fim de melhorar a experiência do estudante – o que pode acontecer por meio de videoaulas, sala de aula invertida, entre outros.

Mudanças significativas no ensino superior: quem viver, verá

 

Ensino híbrido: tecnologia na aprendizagem

Sentir-se bem-sucedido, perceber seus progressos em relação ao aprendizado, ter experiências positivas com seu grupo, adquirir habilidades requisitadas pelo mercado e vivenciar a prática em sala de aula são demandas dos estudantes. Tendo autonomia para gerenciar seus estudos, o aluno percebe com mais facilidade sua evolução e se sente mais motivado a prosseguir.

Para Carlos Longo, pró-reitor acadêmico da Universidade Positivo, é possível trabalhar diferentes metodologias nas disciplinas que seguem o ensino híbrido, mesmo que a sala de aula não tenha mesa redonda ou computadores à disposição. E, ao contrário do que muitos professores podem pensar, eles não se tornam obsoletos ao dar mais autonomia para as turmas, ao contrário. A função do professor é fundamental para que o aluno dê sequência a seu aprendizado.

Longo explica que, na Universidade Positivo, a educação híbrida nos cursos semipresenciais e disciplinas blended fazem uma união de diferentes propostas, sendo que, em sala de aula, o aluno resolve atividades, cria, trabalha em grupo, discute, argumenta e experimenta. Já no ambiente virtual de aprendizagem ele acessa mapas conceituais, leituras e explicações, faz avaliações e tem espaços para discussões e para tirar dúvidas.

Leia também: Re:Learning – A necessidade de repensar os modelos acadêmicos convencionais

 

o que é ensino híbrido

 

Trabalho em equipe

Os cursos presenciais exigem o trabalho de diferentes profissionais e em diferentes níveis. É necessário engajar professores, mentores, coordenadores de ensino EAD, coordenadores de cursos, diretores de área, gerência de Marketing e relacionamento, coordenação de metodologias, alunos… Segundo Longo, é um trabalho de formiga, em que cada um tem uma função primordial para que o conjunto funcione.

“É fundamental que, nesses cursos, as aulas presenciais realmente estejam complementando os materiais disponibilizados no AVA”, explica.

Já o aluno tem função ativa em seu processo de aprendizado, sendo responsável por organizar seus horários de estudo, realizar todas as atividades propostas, estudar o conteúdo da disciplina para realizar as atividades de aprendizagem previstas no AVA, assistir às aulas presenciais e ampliar o aprendizado acessando materiais complementares.

 

As lições do ensino híbrido

Mais do que aprender o próprio conteúdo da disciplina, o estudante do ensino híbrido também exercita e desenvolve outras competências. Criatividade, liderança e capacidade de aprender de forma compartilhada são alguns dos skills que capacitam o aluno para o mercado de trabalho.

Nota-se, porém, que os estudantes que não tiveram contato com o blended learning ao longo de sua formação têm uma resistência maior, bem como os professores. Por isso, é fundamental romper essa barreira inicial, mostrando a docentes e discentes as importantes evoluções dessa modalidade de ensino.

Para complementar a leitura, veja cinco dicas para abraçar o conceito de ensino híbrido na sala de aula.

Este artigo foi baseado em palestra do professor Carlos Longo no Encontro da Comunidade Blackboard 2017. Você também pode acessar outros conteúdos apresentados no evento e no site Fórum de Lideranças – Desafios da Educação 2017.

Deixe uma resposta

O Grupo A é representante exclusivo do Blackboard no Brasil.