Pesquisa aponta que EAD deve superar o ensino presencial no Brasil

EAD deve superar ensino presencial

Pesquisa da SAGAH em parceria com a Educa Insights, realizada no primeiro semestre de 2016, foi destaque na mídia especializada nesta semana. Os dados apresentados indicam que a educação a distância tende a superar o ensino presencial no Brasil a partir de 2023. No veículo Porvir, o gerente nacional da Blackboard, Pavlos Dias, e o diretor executivo da SAGAH, Luiz Filipe Trivelato, contextualizaram os dados e apontaram os principais desafios do setor. Leia a matéria completa.

Para Pavlos Dias, as as faculdades ainda preparam os professores para a educação presencial. “É natural que ainda encontrem dificuldades como tutores e até na elaboração de conteúdos para cursos a distância”, explica.

Já Trivelato aponta a necessidade de reavaliação dos objetivos por parte das instituições de ensino. Segundo ele, hoje a competição, via de regra, é por quem vende mais barato. Mas a mudança de percepção deve acontecer, e a competição ser por quem tem os melhores cursos EAD.

A matéria também foi publicada no Universia Brasil.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O que é LMS e para que serve?

Plataforma LMS para dispositivos móveis

Fundamentais para os cursos de educação a distância ou semipresenciais, os LMS – Learning Management Systems ou, traduzindo, Sistema de Gestão da Aprendizagem – são, na verdade, o lugar onde tudo acontece. Se no ensino presencial é necessário uma estrutura física (um colégio, uma sala de aula, mesas e cadeiras), no EAD o LMS assume a função de suporte ao aluno, sendo o espaço onde o aprendizado e a troca entre aluno e professor acontece.

O LMS é uma plataforma, desenvolvida com base em uma metodologia pedagógica, onde o estudante acessa os conteúdo dos cursos, ambientes virtuais de aprendizagem, tarefas e avaliações, salas de convivência, entre outros. Além de mediar e organizar o processo de aprendizagem, os sistemas permitem integrar diversas mídias e recursos, com o objetivo de facilitar e motivar o ensino.

Por isso, escolher a plataforma LMS que mais se adapta às metas estratégicas de sua Instituição de Ensino é fundamental para que você tenha sucesso nos cursos a distância. Saiba como escolher o melhor LMS e utilizá-lo com êxito.

Uma boa ferramenta de LMS entrega uma melhor experiência ao usuário. Proporciona uma variedade de formatos de conteúdo, design e técnicas de avaliação dos alunos. Ao gerar estatísticas e relatórios de uso, é possível acompanhar o rendimento dos estudantes, evitando frustração com o curso e evasão.

Sendo fundamentais para o bom funcionamento de aulas de educação a distância e semipresenciais, plataformas LMS estão em constante evolução, tornando-se cada vez mais intuitivas. Hoje, é possível inclusive utilizar os ambientes de ensino a partir de dispositivos móveis, como celulares e tablets. Por fim, existe também a possibilidade de terceirizar o armazenamento de dados, evitando que a Instituição de Ensino precise investir em grandes servidores.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Como escolher o melhor LMS e utilizá-lo com êxito em seu curso a distância?

Como escolher o melhor LMS

Alguns fatores são fundamentais para que sua instituição ofereça a melhor experiência para os estudantes de educação a distância, fazendo com que você diminua a evasão de alunos e estimule a rematrícula dos formados. Sua instituição só tem a ganhar se a plataforma de LMS que você oferece garantir o sucesso do aprendizado da turma. Veja alguns itens que devem ser considerados quando for optar por uma solução tecnológica.

> Desenvolva um plano estratégico de aprendizado de três a cinco anos, especificando objetivos, metas de adoção e ciclos de desenvolvimento. Saber onde você quer que sua instituição esteja daqui a alguns anos no uso da tecnologia faz com que você encontre a melhor plataforma para atingir seus objetivos. Além disso, é importante projetar de que forma disseminar e estimular o uso entre professores e alunos.

> Defina quanto pretende investir financeiramente, em tecnologia e em recursos internos. O LMS necessita de uma infraestrutura de suporte à tecnologia educacional, recursos de gestão de mudança e fundos para estimular a participação e inovação. Tenha claras quais são suas possibilidades de investimento, tanto financeiras e de suporte quanto de conhecimento técnico.

> Opte por uma infraestrutura robusta e confiável. É difícil que professores e alunos confiem em uma plataforma que falha em momentos cruciais. Por isso, investir em uma tecnologia rápida e confiável faz com que a instituição promova uma experiência de aprendizado sofisticada, envolvente e de alta qualidade.

> Dê treinamento e suporte efetivo ao corpo docente. A instituição deve estar preparada para atuar em caso de dúvidas dos professores e também colaborar para que eles consigam tirar o melhor proveito das ferramentas. Quando o corpo docente domina as soluções em tecnologia, aprimoram o ensino, aumentando o sucesso e a qualidade da instituição.

> O ciclo de implantação não está completo se a instituição não utiliza dados obtidos para aprimorar o ensino. Pesquisar expectativas, alinhar às metas da instituição, coletar dados sobre o sucesso dos estudantes e basear neles o próximo ciclo de aprimoramento é uma das vantagens geradas pela tecnologia. Esse deve ser um negócio cotidiano, fazendo com que a instituição estabeleça uma cultura de melhoria contínua.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Na Universidade de Groningen, os alunos gerenciam sua própria experiência de aprendizagem

Universidade de Groninger

Com uma forte tradição acadêmica que oferece pesquisa e ensino de alta qualidade, a Universidade de Groningen, fundada em 1614, investe em agilidade nas mudanças para se manter no topo das tabelas internacionais de classificação universitária. A instituição se tornou mais inovadora, robusta e resiliente no uso da tecnologia para continuar crescendo, sempre com foco em quatro pontos:

> Otimizar a experiência online do aluno, dando suporte ao crescimento internacional;
> Personalizar as experiências de ensino e aprendizado dos alunos;
> Desenvolver estratégias de avaliação e feedbacks eficientes;
> Criar eficiências institucionais e acadêmicas por meio da integração dos sistemas.

>> Saiba como a tecnologia pode ajudar sua instituição a atingir suas metas estratégicas

Usuária desde 1999 do Blackboard Learn, a instituição incorporou também, em 2010, o Blackboard Managed Hosting. A iniciativa proporcionou uma experiência melhor e mais estável para seus professores e alunos, além de desonerar a universidade dos riscos operacionais de hospedar internamente o ambiente virtual de aprendizagem, permitindo a expansão do uso.

“A transição permitiu que a instituição se concentrasse na missão central de educação – e não em gerenciar tecnologia”, defente Louwarnoud Van Der Duim, responsável por suporte e inovação educacional do Centro de Tecnologia da Informação da Universidade de Groningen.

Envolvimento dos alunos na gestão de sua experiência educacional
O segundo passo foi empregar alunos para ajudar a dar suporte ao ambiente de aprendizagem, desenvolvendo novas aplicações e serviços institucionais. Além disso, possibilita parceria, colaboração, envolvimento e tomadas de decisões dos alunos em todos os níveis, colocando-os no controle de sua própria experiência de aprendizagem.

Aplicação de avaliações digitais
Desde a transição para uma solução de hospedagem gerenciada, a Universidade de Groningen aplica provas online, incluindo a submissão de avaliações dissertativas durante até 15 horas por dia, seis dias por semana. A principal meta dessa mudança para o digital é melhorar a qualidade das provas, fornecendo ao aluno tecnologia que o ajuda na pesquisa, no desenvolvimento e na submissão de seus textos. Isso aumentou a qualidade das avaliações de muitos estudantes. No primeiro ano, 200 professores marcaram provas online, poupando 6600 horas acadêmicas de correção e submissão de notas.

Redução nos níveis de evasão
A universidade registrou melhorias consideráveis na redução dos índices de evasão e no aprimoramento das taxas de sucesso no nível de graduação. Utilizando dados do Sistema Acadêmico e da Blackboard, a Groningen desenvolveu um sistema de alerta para que os acadêmicos fiquem atentos ao desempenho dos alunos. Essas informações são usadas a fim de proporcionar auxílio e suporte adicionais para evitar a desistência.

“Nós estamos estruturados de forma que o estudante tem liberdade para, se quiser, montar sua própria grade de horários. Nós não apenas oferecemos isso através da nossa versão web do ambiente Blackboard, mas também possuímos uma versão mobile onde mostramos exatamente as mesmas informações, para que eles possam acessá-las onde quer que estejam”, conta Lisette Bakalis, gerente de projetos responsável pelo ambiente virtual de aprendizagem da universidade.

Está com dificuldades para implementar a tecnologia em sua instituição? Baixe nosso Guia de Adoção da Tecnologia e tire suas dúvidas.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O uso da tecnologia para atingir as metas da Instituição de Ensino

 

Guia de Adoção da Tecnologia

Conhecer com profundidade seu consumidor é o principal passo para atende-lo da melhor forma. Como é possível decidir o que entregar para deixa-lo satisfeito, para expandir o alcance do seu serviço sem perder a qualidade, para fazer com que a conversão da empresa não aumente custos? Toda instituição educacional tem objetivos, seja aumentar o número de alunos, otimizar o aprendizado ou ampliar o alcance. Funciona tal qual uma empresa: o investimento em qualidade do serviço, em comunicação, em métricas de satisfação, entre outros fatores, são proporcionais ao atingimento das metas estratégicas.

Nesse ponto, a tecnologia é um fator extremamente relevante. Ela tanto colabora para a experiência de aprendizado dos alunos quanto reúne uma base de dados de toda a instituição. Alguns exemplos de metas que podem ser atingidas com o uso de ferramentas tecnológicas:

Melhorar a qualidade da experiência do estudante, afetando positivamente desempenho, satisfação e retenção dos alunos
A utilização de soluções tecnológicas permite que se acompanhe com maior proximidade taxas de turnover, abstenção e conhecimento adquirido. Em aulas semipresenciais e de educação a distância, esses dados são ainda mais fundamentais para que a instituição aja antes da evasão do aluno. Para aprimorar o ensino, o uso da tecnologia pode promover um estudo interativo dos conteúdos, fazendo com que os estudantes adotem uma postura mais participativa. Leia como utilizar o celular como aliado em sala de aula.

Responder às expectativas e necessidades de suporte tecnológico do corpo discente
Os alunos já são nativos digitais; a tecnologia faz parte de sua realidade e do seu cotidiano. Dessa forma, investir em ferramentas tecnológicas para incentivar o aprendizado aproxima o curso de uma linguagem comum ao conteúdo que o estudante consome na sua rotina, aumentando ainda mais a proximidade entre ele e a instituição.  Veja mais sobre o novo perfil de aluno das universidades.

Estender o alcance institucional e desenvolver novos mercados por meio de entrega flexível
Os cursos semipresenciais e, em especial, os EAD encerram as limitações físicas. Grandes universidades mundiais, como Stanford e Harvard, já oferecem opções de educação a distância, formando alunos de diferentes países. A universidade que inclui o ensino online em suas opções de graduação e especializações expande seu alcance, saindo dos alunos que moram no entorno e atingindo aqueles que moram em qualquer lugar.

Reduzir o ônus administrativo sobre a equipe acadêmica, aprimorando eficiência e eficácia dos processos
A tecnologia também colabora para melhorar processos da instituição, reduzindo custos por meio de integração de sistemas. Permite, por exemplo, centralização de matrículas, notas e certificações online. Veja resultados práticos da Universidade Feevale com a adoção da tecnologia.

Potencializar a empregabilidade e habilidades de literacia digital dos alunos, expondo-os a softwares específicos da área, recursos e práticas online.
As instituições podem utilizar a tecnologia como sua aliada na educação, mas também estimula diferentes características de seus estudantes. Alunos de EAD, por exemplo, desenvolvem autonomia e autogerenciamento ao longo das aulas. Complemente sua leitura sobre o que os empregadores realmente pensam sobre o EAD.

Sendo planejado e com objetivos claros, o uso da tecnologia contribui para os planos da instituição.  Quer entender como superar obstáculos na adoção da tecnologia em sua instituição de ensino? Baixe nosso e-book gratuito!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Veja mais posts

O Grupo A é representante exclusivo do Blackboard no Brasil.