Blog

8 de Fevereiro de 2012

Dos palcos da ópera ao desenvolvimento de um curso exemplar

No blog internacional da Blackboard, Sheryn Anthes fez uma matéria muito interessante mostrando como o curso de Música na Cultura Americana ministrado pela historiadora Teri Herron, da Delta State University, se tornou um exemplo de curso exemplar em um ambiente online. No texto, Teri fala sobre as vantagens que o ambiente virtual traz para o ensino, e como as ferramentas da Blackboard contribuíram para desenvolver o interesse dos alunos pelo ensino. Dos palcos da ópera ao desenvolvimento de um curso exemplar  Por Sheryn Anthes Recentemente, Maisie Caines, Especialista em Desenvolvimento Docente na College of the North Atlantic, passou algum tempo conversando com Teri Herron, da Delta State University. Teri recebeu o Prêmio de Programa de Curso Exemplar de 2011, pelo seu curso online sobre Música na Cultura Americana. Então, quis saber Maisie, como uma historiadora da música e cantora de ópera com formação clássica conseguiu desenvolver e ministrar um curso online? De acordo com Teri, foi “um percurso inesperado”. “Precisamos de projetos que nos tirem de nossa zona de conforto, pois é isso que eu peço que os meus alunos façam assim que se matriculam em minhas aulas.” Quando Teri procurou a Dr. Susan Hines, Diretora de Tecnologias Didáticas da Delta State, para conversar sobre o desenvolvimento de um curso online, ela não pediu facilidades. “Quero que você seja bem exigente comigo”, disse Teri. “Prefiro me matar trabalhando uma vez para construir então uma base sobre a qual eu possa acrescentar posteriormente várias camadas. Quer dizer, criar uma sólida fundação sobre a qual a gente possa acrescentar ou subtrair conteúdo, acrescentar ou subtrair mídias, brincar um pouco com nossos módulos didáticos… Mas dispor de algo verdadeiramente bom, estruturalmente impecável. Um lugar em que um estudante possa entrar e dizer ‘Uau! Essa pessoa realmente se importou quando construiu isso para mim’.” A cada estágio do processo de desenvolvimento, Teri sempre teve em mente o usuário final. “Se fosse eu que estivesse em casa na minha mesa, em frente ao meu computador, quais seriam as coisas que de fato me ajudariam? E quais seriam as coisas que só iriam me irritar?” O projeto envolveu consistência nas unidades didáticas, bem como o conceito de um local onde o aluno possa encontrar tudo aquilo que procurar. Durante o desenvolvimento, Teri nunca perdeu de vista o usuário final: “…Eles nunca precisarão sair procurando pelas coisas, pois está tudo lá, e sempre nos mesmos lugares. Assim, cada unidade individual tem o mesmo visual e disposição e cada página geral tem o mesmo visual e disposição. A maioria dos meus alunos jamais participou de um curso online antes; por isso, quero ensinar-lhes não apenas as informações, mas também a participarem de um curso online em si”. Para Teri, um dos grandes benefícios do ambiente online é a possibilidade de se libertar das restrições temporais da sala de aula com quatro paredes, permitindo que os estudantes busquem por “pepitas” de informação que sejam do seu interesse. Segundo Teri: “Essa é uma maneira de eu fazer com que eles também sejam os seus próprios professores, e de dar-lhes a chance de perceberem coisas totalmente novas sobre a música que jamais lhes tenham passado pela cabeça, deixando que façam essa busca por si mesmos caso estejam dispostos. Isso, na verdade, é o que esperamos. Esperamos estimular o suficiente o seu interesse para que eles  também comecem a ensinar a si próprios as informações. Na verdade, só o que fazemos como professores é oferecer informação. Não somos capazes de fazer ninguém aprender. Mas podemos fazer com que eles passem a achar interessantes coisas que antes não lhes interessavam. E no instante em que a gente capta o interesse deles, eles farão até mais por conta própria. E isso é realmente algo que se pode fazer melhor em uma sala de aula online do que pessoalmente”. O Prêmio de Programa de Curso Exemplar e o reconhecimento na BbWorld 2011 inspiraram Teri a cogitar uma nova meta em sua carreira: “Eu não fazia ideia de quem eram os meus colegas no universo da Blackboard, e ao conhecê-los e conversar com eles, participando juntos de várias reuniões e encontros, acabei percebendo tudo o que é possível… Eu nunca, jamais imaginei que a essa altura da minha carreira estaria realmente interessada em buscar um outro diploma, mas estou cogitando seriamente em pelo menos me formar em desenvolvimento de cursos didáticos”.